Biblioteca Pública Municipal de São Bernardo do Campo

Tão longe, tão perto /

Autor(es): Pinsky, Mirna, 1943- [Autor ].
Colaborador(es): Cerveny, Alex, 1963- [Ilustrador].
Tipo de material: TextoTextoSérie: (Espelhos).Editora: São Paulo : FTD, 2004Descrição: 95 p. : il. ; 21 cm.Assunto(s): Literatura juvenil | Separação judicialSumário: A adolescente Ana Márcia vive um momento peculiar: o começo de um namoro e a tentativa de lidar com sua insegurança e a separação dos pais. Em tão longe, tão perto a narrativa é construída por e-mails trocados pelos personagens, especialmente entre Ana e a prima Rute, além de trechos de artigos jornalísticos de Ricardo, pai da protagonista. Esta bem-humorada e poética história mostra que o ser humano é um bicho que pensa (ou deveria...), que ama (e procura ser amado) e que é responsável pelo ambiente em que vive e que vai deixar para os seus descendentes. Fonte pesquisada: vwww.martinsfontespaulista.com.br
Tipo de material Localização atual Setor Classificação Exemplar Situação Previsão de devolução Código de barras
Livro e folheto Biblioteca Guimarães Rosa
Juvenil
Circulante Juvenil 028.5 P725tl 2004 (Percorrer estante) e. 4 Disponível 5056283
Livro e folheto Sala de Leitura Ferrazópolis
Juvenil
Circulante Juvenil 028.5 P725tl 2004 (Percorrer estante) e. 3 Disponível 5002723
Percorrendo a Biblioteca Malba Tahan as estantes, Localização na estante: Juvenil, Coleção: Circulante Juvenil Fechar navegador da prateleira
Capa não disponível
Capa não disponível
Capa não disponível
Capa não disponível
Capa não disponível
028.5 P725nn c1998 Nó na garganta / 028.5 P725s 1996 Sardenta / 028.5 P725s 1998 Sardenta / 028.5 P725tl 2004 Tão longe, tão perto / 028.5 P728ce c1995 O céu é um espelho lá longe / 028.5 P728s c1997 Sem resgate / 028.5 P728s c1996 Sem resgate /

Inclui bibliografia.

A adolescente Ana Márcia vive um momento peculiar: o começo de um namoro e a tentativa de lidar com sua insegurança e a separação dos pais. Em tão longe, tão perto a narrativa é construída por e-mails trocados pelos personagens, especialmente entre Ana e a prima Rute, além de trechos de artigos jornalísticos de Ricardo, pai da protagonista. Esta bem-humorada e poética história mostra que o ser humano é um bicho que pensa (ou deveria...), que ama (e procura ser amado) e que é responsável pelo ambiente em que vive e que vai deixar para os seus descendentes.
Fonte pesquisada: vwww.martinsfontespaulista.com.br

Powered by Koha