Biblioteca Pública Municipal de São Bernardo do Campo

Amarelinho /

Autor(es): Oliveira, Ganymedes José Santos de, 1936-1990 [Autor ].
Colaborador(es): Tavares, Victor, 1971- [Ilustrador].
Tipo de material: TextoTextoSérie: (Girassol).Editora: São Paulo : Moderna, 2006Edição: 3. ed.Descrição: 55 p. : il. color. ; 24 cm.Assunto(s): Literatura juvenilSumário: Amarelinho é o triste retrato da criança abandonada e do menor infrator. Nesse sentido, o livro não poupa cores realistas. Sem apelar para sensacionalismos, o autor vai narrando a trajetória desse menino inocente até a raiz, que não tem consciência de seu drama e da gravidade das infrações que comete. Age quase que instintivamente, alegrando-se com o pouco que consegue e conseguindo o pouco que quer do jeito que encontra - sem culpas, sem remorsos, num total desconhecimento de padrões morais e éticos. Embora dura, a história é perfeitamente verossímil e pode ser um ponto de partida para a conscientização desse problema e um movimento em direção à sua real compreensão, que deve anteceder qualquer julgamento. Fonte pesquisada: https://www.amazon.com.br
Tipo de material Localização atual Setor Classificação Exemplar Situação Previsão de devolução Código de barras
Livro e folheto Biblioteca Guimarães Rosa
Juvenil
Circulante Juvenil 028.5 O47a 2006 (Percorrer estante) e. 4 Disponível 5052441
Livro e folheto Biblioteca Machado de Assis
Juvenil
Circulante Juvenil 028.5 O47a 2006 (Percorrer estante) e. 1 Disponível 00377597
Livro e folheto Biblioteca Monteiro Lobato
Juvenil
Circulante Juvenil 028.5 O47a 2006 (Percorrer estante) e. 3 Disponível 5023384

Amarelinho é o triste retrato da criança abandonada e do menor infrator. Nesse sentido, o livro não poupa cores realistas. Sem apelar para sensacionalismos, o autor vai narrando a trajetória desse menino inocente até a raiz, que não tem consciência de seu drama e da gravidade das infrações que comete. Age quase que instintivamente, alegrando-se com o pouco que consegue e conseguindo o pouco que quer do jeito que encontra - sem culpas, sem remorsos, num total desconhecimento de padrões morais e éticos. Embora dura, a história é perfeitamente verossímil e pode ser um ponto de partida para a conscientização desse problema e um movimento em direção à sua real compreensão, que deve anteceder qualquer julgamento. Fonte pesquisada: https://www.amazon.com.br

Powered by Koha