Biblioteca Pública Municipal de São Bernardo do Campo

Maria Antonieta : : a última Rainha da França /

Autor(es): Lever, Evelyne, 1944- [Autor ].
Colaborador(es): Duarte, Sérgio [Tradutor].
Tipo de material: TextoTextoEditora: Rio de Janeiro : Objetiva, 2004Descrição: 384 p. ; 22 cm.ISBN: 8573025778.Assunto(s): Maria Antonieta, Rainha, consorte de Luis XVI, Rei da França,1755-1793 | Luis XVIII, Rei da França, 1755-1824 | História | FrançaGênero/Forma: BiografiaSumário: Casada por motivos políticos aos 14 anos com o insosso herdeiro do trono francês, o futuro Luís XVI, Maria Antonieta era imatura, ostensivamente auto-indulgente, impetuosa e completamente despreparada para o papel que a história lhe reservou. Estimulada por recepções encenadas, que ela acreditou representarem aprovação popular, afastou-se voluntariamente do contato com os graves problemas econômicos do país e do agitado clima político da França pré-revolucionária, terminando por ocultar-se tanto do marido quanto do público, atrás de uma muralha de cortesãos num mundo de opulenta fantasia, até ser tarde demais.Baseado em diários, cartas e documentos de arquivos austríacos e suecos, este livro deixa para trás a imagem caricata com que a história costuma retratar Maria Antonieta, e nos proporciona vívidas descrições da rainha, de seu círculo íntimo e da extravagante corte de Versalhes "um retrato psicológico que não deixa espaço para ambigüidade" e, como observa o Figaro Madame, "restaura a dimensão política freqüentemente ausente nas biografias da última rainha da França." Fonte pesquisada: www.travessa.com.br
Tipo de material Localização atual Setor Classificação Exemplar Situação Previsão de devolução Código de barras
Livro e folheto Biblioteca Malba Tahan
Acervo geral
Circulante 923.1 M285L 2004 (Percorrer estante) e. 1 Disponível 5061918

Inclui bibliografia.

Casada por motivos políticos aos 14 anos com o insosso herdeiro do trono francês, o futuro Luís XVI, Maria Antonieta era imatura, ostensivamente auto-indulgente, impetuosa e completamente despreparada para o papel que a história lhe reservou. Estimulada por recepções encenadas, que ela acreditou representarem aprovação popular, afastou-se voluntariamente do contato com os graves problemas econômicos do país e do agitado clima político da França pré-revolucionária, terminando por ocultar-se tanto do marido quanto do público, atrás de uma muralha de cortesãos num mundo de opulenta fantasia, até ser tarde demais.Baseado em diários, cartas e documentos de arquivos austríacos e suecos, este livro deixa para trás a imagem caricata com que a história costuma retratar Maria Antonieta, e nos proporciona vívidas descrições da rainha, de seu círculo íntimo e da extravagante corte de Versalhes "um retrato psicológico que não deixa espaço para ambigüidade" e, como observa o Figaro Madame, "restaura a dimensão política freqüentemente ausente nas biografias da última rainha da França." Fonte pesquisada: www.travessa.com.br

Powered by Koha