Biblioteca Pública Municipal de São Bernardo do Campo

A sociedade do espetáculo : : Debord, 50 anos depois /

Colaborador(es): Cioccari, Deysi [Organizador] | da Silva, Gilberto [Organizador] | Rovida, Mara [Organizador].
Tipo de material: TextoTextoSérie: (Ciências sociais).Editora: Curitiba [PR] : Appris, 2018Descrição: 229 p. ; 23 cm.ISBN: 9788547316723.Assunto(s): | Classe social | Psicologia socialSumário: A influência dos escritos debordianos, apresentados nessa primeira edição de 1967, já pôde ser percebida no ano seguinte, durante o Maio de 68. Desde então, as 221 teses, organizadas em nove capítulos, vêm servindo de base para o debate sobre a sociedade capitalista em seu ápice, a sociedade do espetáculo. Mas será que uma reflexão de cinco décadas ainda é válida para pensar a contemporaneidade? Na opinião dos autores envolvidos na obra coletiva A sociedade do espetáculo: Debord, 50 anos depois, ainda há muito para se discutir sobre a SE. Com um texto fugidio e cheio de conexões, Debord impõe uma leitura cuidadosa para que suas referências, não expressas de forma clara, possam ser apreendidas. O presente livro caracteriza-se como um esforço interpretativo e coletivo que, longe de se apresentar como definitivo, propõe-se aprofundado o suficiente para atestar a atualidade de um pensador que sempre figurou, a despeito de sua própria vontade, como vanguardista. Além do esforço de interpretar amiúde as teses de cada capítulo da SE, o que é apresentado, respectivamente, em cada capítulo do presente livro, esta obra coletiva também guarda espaço para uma breve reflexão sobre a presença de Debord nos estudos contemporâneos de comunicação, para a conturbada biografia do autor e para uma reflexão sobre a ideia de cultura em Debord. Fonte pesquisada: https://www.amazon.com.br/
Tipo de material Localização atual Setor Classificação Exemplar Situação Previsão de devolução Código de barras
Livro e folheto Biblioteca Machado de Assis
Acervo geral
Circulante 302 S692 2018 (Percorrer estante) e. 1 Disponível 5078048

Inclui bibliografia.

A influência dos escritos debordianos, apresentados nessa primeira edição de 1967, já pôde ser percebida no ano seguinte, durante o Maio de 68. Desde então, as 221 teses, organizadas em nove capítulos, vêm servindo de base para o debate sobre a sociedade capitalista em seu ápice, a sociedade do espetáculo. Mas será que uma reflexão de cinco décadas ainda é válida para pensar a contemporaneidade? Na opinião dos autores envolvidos na obra coletiva A sociedade do espetáculo: Debord, 50 anos depois, ainda há muito para se discutir sobre a SE. Com um texto fugidio e cheio de conexões, Debord impõe uma leitura cuidadosa para que suas referências, não expressas de forma clara, possam ser apreendidas. O presente livro caracteriza-se como um esforço interpretativo e coletivo que, longe de se apresentar como definitivo, propõe-se aprofundado o suficiente para atestar a atualidade de um pensador que sempre figurou, a despeito de sua própria vontade, como vanguardista. Além do esforço de interpretar amiúde as teses de cada capítulo da SE, o que é apresentado, respectivamente, em cada capítulo do presente livro, esta obra coletiva também guarda espaço para uma breve reflexão sobre a presença de Debord nos estudos contemporâneos de comunicação, para a conturbada biografia do autor e para uma reflexão sobre a ideia de cultura em Debord. Fonte pesquisada: https://www.amazon.com.br/

Powered by Koha